Google+ Followers

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

A alma que pecar, essa morrerá - Parte I


Por Douglas Pereira da Silva

O título deste artigo, alude a mais um clichê "doutrinário" dentro da nossa denominação, usado oralmente por aqueles que defendem a fantasia do "pecado de morte" - refutado aqui - para pregar que o crente que peca - adultério e fornicação - morre espiritualmente de forma instantânea e perde a salvação eterna de sua alma.

Recentemente, este autor foi vitima de um "igrejólatra" nas redes sociais, sendo chamado de hipócrita e descrente, por desmascarar estas lendas tão presente - infelizmente - em nosso meio.

Afinal, quem nunca ouviu uma pregação (pregação?) - desculpe diletos irmãos e leitores deste humilde blog, mas eu particularmente chamo de "espetáculos deprimentes" - com o dizer desta frase, com tom condenatório, para justificar a ausência daquele irmão ou irmã, que não tem mais forças para congregar, devido a terrível vergonha do pecado cometido?

Pois bem, será isso mesmo que a Bíblia Sagrada, que é a infalível palavra de Deus ensina?

Vamos ao versículo Bíblico, que deu origem a este "revelamento":

"A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele e a impiedade do ímpio cairá sobre ele". (Ezequiel 18:20)

De acordo com o ensinamento registrado no contexto de Ezequiel 18, sumarizado no versículo 20 - que necessita ser colocado no contexto do livro inteiro para poder ser aquilatado com justiça - seu principal propósito é vindicar a justiça de Deus.

Os contemporâneos do profeta Ezequiel alegavam que estavam sendo castigados por causa dos pecados da geração anterior. Ezequiel declarou que Deus não age dessa maneira, mas considera cada homem responsável por seus feitos e lhes retribui segundo este principio.

Havia um provérbio judaico muito popular naqueles dias, que ditava o seguinte: "os pais comeram uvas verdes e os dentes dos filhos embotaram"  (Ezequiel 18.2).

Esta mentira, chegou até mesmo, entre os judeus exilados na Babilônia, conforme descreve o profeta Jeremias 31.29.

Com este provérbio, Israel dizia que Deus castigava os filhos pelos pecados dos pais, o que era uma grande mentira. 

Esclarecendo a situação, o profeta Ezequiel profetizou: "o pai não levará a iniquidade do filho, nem o filho a iniquidade do pai; a alma que pecar, esta morrerá"

Como sabemos que o salário do pecado é a morte, e que a Lei de Moisés condenava à morte física - muitas vezes por apedrejamento - fica claro de que tipo de morte Ezequiel está falando - trata-se de morte física.
.
Lembrando também que a palavra "alma" na Bíblia, muitas vezes se refere a "pessoa" - como em Atos 2.41, por exemplo.

Isto significa que "o filho não morrerá pelos pecados do pai, nem o pai pelos pecados do filho; quem pecar é que morrerá”.

Portanto, Ezequiel 18 está falando da responsabilidade pessoal de cada um, pelas obras praticadas aqui nesta terra; nada tem haver com morrer espiritualmente, e perder a salvação da alma instantaneamente!

Caro leitor, se você esta lendo estas linhas e cometeu algum pecado - ou vários pecados - e não está morto fisicamente, e se encontra parado, sem forças para congregar, saiba que Cristo te ama. Como o filho pródigo fez (Lucas 15.11-32), faça você também; volte aos braços do Pai, ainda há esperança pra você!

Tudo o que você deve fazer é:

Abandonar a prática do pecado (Provérbios 28:13), e desviar-se do caminho mau (II Crônicas 7:14) confessando o seu pecado ao Senhor Eterno para obter o perdão (I João 1:9), pois ele é o único que possui autoridade na terra para perdoar pecados (Mateus 9:1-8, Marcos 2:1-12, Lucas 5:17-26).

No mais, o Senhor não vos trata consoante as suas iniquidades, Ele trata com misericórdia, pois sabe que somos pó (Salmos 103), pois o Senhor é Pai das misericórdias (II Coríntios 1:3), e esquece de toda a nossa transgressão (Miqueias 7.18-19).

9 comentários:

  1. Mas no Novo Testamento, onde já não vigorava a lei de Moisés, ainda fala que o salário do pecado é a morte. Então, aqui talvez já não seja a morte física, apenas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Anônimo,

      Todavia, você esta a citar Romanos 6.23 fora do contexto geral. No mesmo capitulo, o apostolo Paulo exorta a não apresentarmos o nosso corpo para servir ao pecado, mas para servir a Deus, e por que? Porque estamos mortos para o pecado, o pecado não terá domínio sobre nós, porque em nós, opera a graça de Deus (v.14)

      Um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  2. Então, se o pecado não terá domínio sobre nós, mas num vacilo, cometemos pecados graves, a graça de Deus deixa de operar em nós?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evidente que não, prezado Anônimo!

      Afirmar ou acreditar nisso, chega a ser uma grande blasfêmia! Pois desta forma, consistiria em dizer que há pecados que sobrepujam a graça de Deus!

      Sabe o que isso significa?

      Significa dizer que alguns pecados são maiores do que a misericórdia de Deus, o que é uma grande mentira; uma manobra de satanás para tentar - inutilmente - arrebatar as ovelhas da mão do Pai, o que é impossível (João 10.27.30).

      A graça de Deus, têm o poder de agir e de reabilitar o pior dos pecadores!

      Conheça a vida e história do rei Manassés de Judá, e leia com reverencia e oração (II Cronicas 33.1-20).

      Deus o perdoou de tal forma, que o seu nome foi incluso na genealogia do próprio Senhor Jesus (Mateus 1.10).

      Um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  3. Por favor, irmão Douglas, mas depois do sacrifício de Jesus Cristo, a pena é pior, não é? Um trecho:
    Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas.
    De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?

    Hebreus 10:28-29

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo,

      Hebreus 10 está tratando do pecado de apostasia! Nada têm haver com pecado moral - adultério e fornicação, e demais pecados.

      Por isso o autor da epístola, adverte severamente que "não há outra sacrifício pelo pecado", a não ser o de Jesus!

      Os cristãos judeus estavam sendo tentados pela perseguição, e alguns abandonando a fé em Jesus, voltando ao velho sistema de ritual judaico para remissão de pecados!

      Pela lei, ninguém pode ser salvo; é somente pela graça. Se rejeitarmos a graça, e assim, desejarmos conquistar a salvação pelo nosso próprio mérito, é certo que seremos condenado! Nossa única opção é aceitarmos o sacrifício remidor do Senhor Jesus, e não rejeita-lo.

      Pois ninguém pode ser salvo pela sua justiça própria. Nenhum homem pode se justificar diante de Deus (Jó 25). Nossa unica oportunidade é aceitarmos gratuitamente a justificação pela graça de Deus, exercendo a nossa fé em Jesus.

      Um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  4. Douglas você é um lunático vc. patina nos mesmo assunto, tenta manipular as pessoas que aqui tecla com vc. usando esses argumentos, não percebeu ainda, não importa que forma ou época ou para quem (tribo/pessoas) era dirigido as palavras dos apóstolos ou o mesmo do Senhor a respeito do pecado,
    eles falavam claramente a todos que o homem precisava se santificar por meio do corpo, fazer um sacrifício vivo por meio do corpo, nuca entrou nessa sua cabeça que a morte de Cristo na cruz foi para tirar os pecados do povo, que estavam todos destituído da glória de DEUS, nem mesmo a lei conseguiu limpar os pecados do povão, peca se hoje assassina um animalzinho tava perdoado, semana que vem outra vez a mesma coisa, precisou do filho morrer pelos homens para TENTAR tirar os pecado do povo, qual era o maior pecado deles da na lei?, prostituição e idolatria, até mesmo já em Cristo na graça, o Espírito Santo determinou, Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá. Atos 15:29
    tá entendendo agora a blasfêmia, nem todos concorda, alguém diz não eu nunca blasfemei, fez o concerto de vida eterna com Deus, depois participa das coisas sacrificas aos ídolos, fornica, enfim,, foi os apóstolo que disse que devíamos se afastar desse pecados, não foi determinação do ESPÍRITO SANTO, esqueceu que o nosso corpo é a morada do ESPÍRITO SANTO, Fugi da fornicação. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que fornica peca contra o seu próprio corpo. 1 Coríntios 6:18, MATA o MORADOR, BLASFEMA CONTRA ELE, EXPULSA O MORADOR, tá entendendo agora faz um raciocínio, até eu mesmo gostaria que todos os homens se salvassem, até eu mesmo não estou livre do pecado, Deus não tem prazer nem na morte dos ímpios conto mais dos seu servos, mas fazer se o que para aqueles que erraram, só palavras resolveria, não,,tenho minha irmã e meu pai nessa situação eles mesmo por si só desistiram de tudo não foi ninguém que fez eles desistirem até mesmo alguns do ministério o incentivaram, mesmo assim nada, percebeu o resultado do pecado que leva a pessoa que pisa no concerto que se faz com DEUS, a alma foi transpassada, e não resta mais nada, não vem de mim isso nem do ministério, é a consciência manchada, tem mancha que sai fácil, mas tem umas que se forçar rasga o pano, ADEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Roma,

      Agradeço a sua participação e comentários os quais me servem para mais uma vez, justificar e reforçar o que venho defendendo há anos: “Que a CCB precisa criar um culto semanal focado em estudo Bíblico URGENTE!”.

      O pior cego é aquele que não quer enxergar, meu caro Roma.

      Sinceramente, não vou refutar as besteiras que você escreveu...

      Você é só mais um fanático religioso que vomita e reproduz aqui, as mesmas idiotices doutrinárias (doutrinárias?) da CCB!

      Saiba que Jesus morreu para tirar o seu pecado, e não a sua inteligência!

      Que Deus tenha misericórdia da tua alma, e não permita que a religião “devore” o que restou do teu cérebro!

      Douglas

      Excluir
    2. vc. diz que sou fanático religioso só porque to defendendo a verdade, eu nunca precisei estudar livros ou outras bíblias para entender que precisamos se fiel e guardar seus mandamentos, eu não precisei de muito estudo, para entender isso, ELE gravou nas tábuas de carne do meu coração, o muito estudar é enfado da carne e nada leva, eu não sou preso em homem nenhum, ou fábulas ou outra traduções bíblicas, desde menino já conheço a palavra de DEUS e sei muito bem que nos finais dos tempos viria pessoas como vc. que acha dono do conhecimento querendo mudar as coisas, mas te digo uma coisa vc. não vai conseguir mudar os pensamentos dos escolhidos do SENHOR, com essa suas tese tirada de outras escrituras, jamais, não vai mudar a obra de DEUS, não precisamos de estudo bíblico para entender a misericórdia de DEUS, é ELE que nos escolhe nesse mundo é ELE que nos capacita, MAS diante de tudo que já teclamos te digo uma coisa, se humilha, passa a ser ovelha, some não aparece tanto, que tenho certeza que vc. pode alcançar a vida. MAS se desprezar esses meus conselhos, DEUS não te garante mais nada, olha todos que tentaram mudar a obra para pior hoje estão em fel de amargura, aquele for FIRME E FIEL dar-te-ei a coroa da eterna.
      Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. Apocalipse 22:11

      Excluir