Google+ Followers

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Quem é nascido de Deus não Peca?


Por Douglas Pereira da Silva

“Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus” (I João 3.9 - ARC).
Será que não peca mesmo? 

Ora bolas, então a Bíblia está em contradição, pois na mesma epístola diz: 
“Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso (DEUS), e a sua palavra não está em nós” (I João 1.10 - ARC).
E mais:
“Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós” (I João 1.8 - ARC).
E agora irmãos? Perceberam o tamanho da contradição? 

O que dizer então de homens que pecaram muito; dentre eles, Davi, Salomão, Manasses de Judá, Pedro e tantos outros santos do Antigo e Novo Testamento?

Ora, é fato bíblico que o crente peca (Provérbios 20.9; 24.16; Eclesiastes 7.20), pois, ele é enfraquecido pela carne (João. 3.6, “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.”). Tanto a realidade da presença do pecado na vida do crente quanto à nova natureza são vistas claramente na doutrina da santificação que envolve a correção de Deus (Hebreus 12.5-13).

Até mesmo o rei Salomão, reconheceu isto quando orava ao Senhor na dedicação do templo:
"Quando pecarem contra ti (pois não há homem que não peque), e tu te indignares contra eles, e os entregares às mãos do inimigo, de modo que os levem em cativeiro para a terra inimiga, quer longe ou perto esteja, E na terra aonde forem levados em cativeiro caírem em si, e se converterem, e na terra do seu cativeiro te suplicarem, dizendo: Pecamos, e perversamente procedemos, e cometemos iniquidade, E se converterem a ti com todo o seu coração e com toda a sua alma, na terra de seus inimigos que os levarem em cativeiro, e orarem a ti para o lado da sua terra que deste a seus pais, para esta cidade que elegeste, e para esta casa que edifiquei ao teu nome; Ouve então nos céus, assento da tua habitação, a sua oração e a sua súplica, e faze-lhes justiça. E perdoa ao teu povo que houver pecado contra ti, todas as transgressões que houverem cometido contra ti; e dá-lhes misericórdia perante aqueles que os têm cativos, para que deles tenham compaixão". (1 Reis 8:46-50)
Se não houvesse pecado na vida do crente, nunca haveria a correção. Se alguém que se acha crente, não conhece a mão de Deus que corrige seus filhos levando-os a serem “participantes da Sua santidade” (Hebreus 12.10), esse tal não tem razão nenhuma de se achar salvo.

Vamos entender, exegeticamente, o que na verdade o apostolo João estava dizendo em sua epístola, ao registrar que “Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado":

1°) O apostolo João falava o idioma grego koiné, portanto, a respectiva epístola, assim como todo o Novo Testamento, foi escrito originalmente no idioma Grego.

2°) A interpretação correta do versículo em apreço, é que o verbo pecar, por estar aqui na terceira pessoa do singular do presente do indicativo, de acordo com a gramática grega, expressa a categoria de aspecto contínuo, o que significa dizer que traduz uma noção de ação ininterrupta; e que, portanto, o que João quer dizer aqui é que todo aquele que de fato é cristão não peca continuamente, isto é, não tem um estilo de vida pecaminoso como os ímpios; e que, se peca continuamente, não é cristão, não é de fato convertido; opinião essa defendida também, com pequenas variações, por Chaplin (1986, p. 258), Drummond e Morris (1990, p. 1434), Lopes (2004, p. 86, 94) e Wiersbe (2006, p. 649), nas obras de teologia sistemática, respectivamente.

3°) O verso em analise, esta transcrito da edição ARC. Esse é um dos motivos de existir erros na interpretação desta passagem; utilizar apenas esta versão da Bíblia Sagrada, e ainda criar mitos como este – que o crente não peca, só comete “pequenas falhas” ou "faltas", como querem alguns. Todavia, não sabem estes desavisados, que de acordo com o dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, a definição da palavra "FALTA" (vou copiar o 5° e o 9° significados, apenas) é: 5. culpa, pecado; 9. transgressão.

4°) Um bom exegeta das Escrituras Sagradas deve possuir no mínimo 6 edições e traduções diferentes, para efeito de comparação, para uma melhor compreensão e interpretação!

Elencaremos abaixo, o verso aludido de outras versões e traduções da Bíblia Sagrada:
“Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus" (ARA).
“Todo aquele que é nascido de Deus não prática o pecado, porque a semente de Deus permanece nele; ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus” (NVI).
“Nenhuma pessoa que tem Deus por Pai permanece no pecado, porque a semente plantada por Deus está nele. Isto é, ele não pode continuar pecando, porque tem Deus por Pai” (BJC).
"Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus" (ARIB).
"Quem é filho de Deus não continua pecando, porque a vida que Deus dá permanece nessa pessoa. E ela não pode continuar pecando, porque Deus é o seu Pai" (TB).
"Todo aquele que é nascido de Deus não se dedica à prática do pecado, porquanto a semente de Deus permanece nele e ele não pode continuar no pecado, pois é nascido de Deus" (KJA).

Conclusão: 

O cristão genuinamente convertido peca? Sim!. Mas ele pode permanecer no pecado continuamente como estilo de vida, igual os ímpios vivem? Não! E por quê? Porque o cristão é morada do Espirito Santo que é a “divina semente” plantada em seu coração; de modo que o Espirito o conduzira ao arrependimento, convencendo-o do pecado cometido!

Entendeu porque sentimos uma terrível tristeza quando pecamos contra o nosso Deus, e depois ficamos angustiados pedindo perdão? O apostolo Paulo respondeu esta pergunta para os crentes corintianos:
"Porquanto, ainda que vos contristei com a minha carta, não me arrependo, embora já me tivesse arrependido por ver que aquela carta vos contristou, ainda que por pouco tempo. Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma. Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte". (II Coríntios 7:8-10)

Abreviaturas:

ARC - Almeida Revista Corrigida
ARA - Almeida Revista Atualizada
NVI - Nova Versão Internacional
BJC - Bíblia Judaica Completa
ARIB - Almeida Revisada Imprensa Bíblica
TB - Tradução Brasileira
KJA - King James Atualizada

51 comentários:

  1. Excelente texto. Nada a acrescentar, pois você capitou a essência do assunto. Deus o abençoe e transforme seu blog num dos muitos meios de propagação do Reino. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém Joaquim,

      Muito obrigado pela participação, e pelas palavras de incentivo. Um grande abraço com a paz de Deus!

      Excluir
  2. Parabéns irmão Douglas, gosto de encontrar falhas e debater para chegar a um bom censo, porém seu artigo foi esplêndido, Deus o abençoe e continue iluminando sua mente e coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém meu irmão Lucas,

      Sinto honrado com sua participação, e agradeço pelas palavras de incentivo!
      Um efusivo abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  3. Deus abençoe irmão, texto direto, falou tudo em poucas palavras!
    Tenho certeza que será mais uma ótima ferramenta para os
    irmãos que assim como eu tem "sede" em aprender mais as
    coisas de DEus. Deus te ilumine sempre!
    Eliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém minha irmãzinha Eliana,

      Muito obrigado por sua nobre participação, e palavras de incentivo!

      Um efusivo abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  4. Artigo esclarecedor e de fácil entendimento.

    Deus te abençoe irmão Douglas!

    ResponderExcluir
  5. Amém irmã Juliana,

    Seja bem vinda neste espaço minha querida, muito obrigado pelo comentário!

    Um grande abraço, com a paz de Deus

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Amém querida Cihh,

      Que toda honra e glória seja dada somente a Deus!

      Este foi o meu primeiro artigo de estréia, quando da abertura deste blog.

      Ainda há muita coisa boa; fique à vontade para participar com sugestões dúvidas, reclamações e até refutações - sempre que desejar e achar necessário.

      Será sempre uma honra e satisfação, receber a sua ilustre visita - bem como dos demais irmãos que nos acompanham - neste humilde espaço de aprendizado e de refrigério - algumas vezes!

      Um grande abraço,
      no amor de Deus,
      Douglas

      Excluir
  7. APDD, irmão Douglas. Uma pergunta:
    É verdade que quando uma pessoa comete pecado sexual, ela é tomada por sete espíritos ou, pelo menos, por algum espírito do mal e este fica nela?

    ResponderExcluir
  8. APdD, irmão Douglas. Uma vez, o irmão postou que os pecados de morte são para morte física e não espiritual. Mas, então, por que na bíblia fala que quem cometer tais pecados não herdarão o reino dos céus se são apenas para morte física? Espero resposta do irmão. Deus abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Anônimo,
      Paz de Deus!

      Percebo pelas suas dúvidas que, você ainda está preso nos dogmas religiosos - que nada tem a ver com doutrina Bíblica - da CCB!

      Em ponto algum das Escrituras Sagradas, diz que quem cometer algum tipo de pecado - seja de qual natureza for - não herdara o reino dos céus!

      A Bíblia não diz isso!

      O cristão quando comete pecado, Deus trata o mesmo de uma forma completamente diferente do ímpio, entende?

      Por que?

      Porque todos os nossos pecados são perdoados. Isso inclui passado, presente, futuro, grande ou pequeno.

      Deus imputou a justiça de Cristo naqueles que humildemente pedem perdão dos pecados (Isaías 53.5-6, 2 Coríntios 5.21). Ele pagou o preço total do nosso pecado, e os crentes são perdoados completamente por todos os pecados que cometem – no passado, presente e futuro!

      O sacrifício de Cristo, foi oferecido uma única vez, pois é COMPLETO, é PERFEITO, é ETERNO (Hebreus 9), por isso temos a garantia de que todos os nossos pecados - seja o que já cometamos, o que estamos cometendo, ou ainda vamos cometer até o nosso último suspiro de vida, isto é, passado, presente e futuro, já foram perdoados!

      O cristão quando peca, não é de forma CONTÍNUA tal como expliquei neste artigo!

      Você está preso aqui:

      "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”. (I Coríntios 6.9-10).

      É preciso analisar o contexto – o que está escrito antes e depois - destes versos, meu caro Anônimo!

      Paulo estava exortando os crentes a NÃO praticar as mesmas obras que os injustos praticam; em momento algum, ele diz que o cristão que praticar adultério ou fornicação, não herdara o reino dos Céus!

      Por favor, não leia - pelo amor de Deus - versos isolados! Leia todo o capitulo de I Coríntios 6, e se possível, leia o livro inteiro, e mais ainda, leia a Bíblia Sagrada de Gênesis à Apocalipse!

      Observe: Ele diz que os injustos não herdará o reino dos céus (v.9).

      Daí te pergunto: o cristão é injusto? NÃO, pois o cristão já foi justificado (Romanos 5).

      Mais adiante (v.10), o apostolo explica que estes mesmos injustos - que são adúlteros, idolatras, efeminados, mentirosos e tal e tal - não herdara o reino dos céus, portanto, não devemos viver na prática destas mesmas obras!

      Resumindo: o cristão, por causa de fraqueza e falta de vigilância, pode cometer adultério, mas ele não é adultero. Pode cometer mentira, mas ele não é mentiroso. Pode idolatrar alguém ou algum objeto, mas ele não é um idolatra, ou seja, eu posso tirar um final de semana para pintar e reformar a minha casa, todavia eu não sou um pintor e muito menos um pedreiro!

      O cristão peca, mas nunca é de forma CONTÍNUA, pois quando peca, Deus o trata de forma diferente do injusto, pois o mesmo tem o Espirito de Deus - Leia o artigo "O pecado na vida do Crente".

      Outra coisa que quero lembrar, é que não existe pecado "DE" morte - conforme você pontuou em sua pergunta! Leia o artigo "Afinal, o que é pecado de morte".

      Será que fui claro e consegui sanar a sua dúvida?

      Um grande abraço, com a paz de Deus!


      Excluir
    2. Amém, irmão Douglas. Deus abençoe. Ficou claro sim.

      Excluir
  9. APdD, irmão Douglas.
    Mais algumas perguntas:
    Quando uma pessoa 'condenada' morre, ela vai imediatamente para o inferno? Ela fica lá até o julgamento final e depois é jogada no lago de fogo para sempre?
    Uma pessoa pode ir para o inferno e não ser jogada no lago de fogo? Quando Deus perdoa a pessoa Ele a está livrando tanto do inferno quanto do lago de fogo?

    Aguardo a resposta do irmão. Deus o abençoe e um abraço no amor de Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      A principio, devo lembrar que o Inferno não foi feito para o ser humano; foi feito para o diabo e seus anjos (Mateus 25.41), e mais o desejo de Deus é que todos se salvem (I Timóteo 2.3-4).

      Todavia, haverão àqueles que se recusarão a se arrepender; estes serão eternamente condenados (Isaías 66.24). Arrependimento é necessário (Lucas 13.1-5).

      Pois bem, você deve entender também, que Deus não condena o cristão ao fogo eterno, mesmo este estando em pecado! Deus trata o cristão de uma forma completamente diferente do ímpio - sugiro a leitura do artigo "O pecado na vida do crente".

      Respondendo a pergunta, os indivíduos que morrem sem arrependimento pelos seus pecados, e obviamente, sem Cristo que é o Caminho a Verdade e a Vida (João 14.6), as almas nestas condições vão para um lugar, que no grego se chama HADES, significa UM LUGAR DE TORMENTO.

      É uma especie de ante sala, uma recepção do INFERNO DE FOGO, O INFERNO FINAL.

      O INFERNO ainda não foi inaugurado; nem mesmo o diabo está no inferno agora! O diabo é um príncipe das POTESTADES do AR (Efésios 2.2), ou seja, o céu é o centro de controle do diabo, e a terra é o seu campo de atuação (João 12.31)

      O INFERNO só sera inaugurado após o JUÍZO FINAL, lembrando que o cristão não participará deste JUÍZO, pois o mesmo já esta salvo - leia, por favor, o artigo "Se formos firmes e fiéis até o fim, receberemos a Coroa da Vida Eterna ou a Coroa da Vida?"

      Os três que vão inaugurar o INFERNO, é a chamada trindade satânica: o dragão que é o próprio diabo, o anticristo que é o filho do diabo e o falso profeta que representa o espírito do diabo. Estes três, serão os primeiros a serem lançados no INFERNO.

      Um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  10. Eu já tinha lido um pouco sobre o dragão e o anticristo, mas não sabia que existia também uma trindade do mal formada por pai, filho e espírito.

    Deus abençoe, irmão Douglas.
    Abraço no amor de Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo cai fora desse Douglas ele é lunático, ele tá torcendo a palavra de DEUS, para própria condenação dele mesmo, pecado de morte é fornicação, adultério, que é a mesmo que blasfemar contra o Espírito Santo, o corpo é a morada do Espírito Santo, qdo. algum cristão batizado na doutrina de Cristo faz corpo com uma meretriz, ele mata, blasfema, expulsa, joga água quente no morador, que está em seu coração, qdo. o homem crê e faz o concerto dom DEUS se batiza, ele recebe o penhor do Espírito em seu coração, por isso que consegue crucificar sua carne, mas ele mesmo disse vigia porque todos seriam tentados, aí onde entra o esforço de não perder o temor de DEUS, para se jogar no pecado, o pecado de morte transpassa alma da pessoa, não tem cura, então cuidado com que vc. lê aqui nesse blog. estão torcendo a palavra de DEUS, ele disse ai daquele que tira ou acrescenta alguma coisa, seja humilde e vigia não de ouvidos as fabulas tá escrito que final dos tempos viriam homens amante de si mesmo, que torce as escrituras para sua própria condenação. ADEUS

      Excluir
    2. Roma,

      Entao vc é pecador de morte. Nao tem mais chance para voce, afinal, "ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério, Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela." Mt 5:27,28

      Já era Roma. Voce rodou.
      Pode abracar o capeta e ir chorando pro inferno.

      Ou...
      "Pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas."
      Efésios 2:8-10

      Excluir
    3. ai onde entra o julgamento vc. julga, vc. não me conhece, como pode uma coisa dessa, até agora quem tá no inferno é vc. porque vc. julgou sem conhecer, viu sua criancice.. ADEUS

      Excluir
    4. Eu não preciso te conhecer Roma.

      A Bíblia é que te condena: "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" Rm 3:23

      e "Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda;Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis.Não há quem faça o bem, não há nem um só." Rm 3:10-12

      "Criancice" é não notar que você é pecador e continua pecando.


      Você se julga melhor que os apóstolos, que declaravam:

      "Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
      Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?" Rm 7:19-24


      Te arrependa dos teus pecados e confesse que você é miserável, então a Graça de Deus te cobrirá.

      Excluir
    5. Peço licença aos irmãos para realizar um comentário muito conveniente ao que diz respeito a "acusação" ou em relação a "definição" que o nosso irmão Roma tem/fez sobre fornicação, adultério e blasfêmia do Espírito Santo.
      Bom, a "gloriosa" CCB, da qual ainda faço parte, tem uma definição extra-bíblica ou "revelada" do que é o pecado "de" morte, que na verdade seria para morte, assim como os irmãos já elucidaram.
      Não nasci na “graça”, mas desde muito cedo já pertencia a CCB, e sempre ouvia que adultério, fornicação ou até mesmo se levantar contra os irmãos de ministério, os “ungidos do Senhor”, também caracterizaria num pecado imperdoável. Já ouvi pregações meticulosas, acusativas e me perdoem a veemência, sem qualquer porção do Espírito de Deus,[já vão entender o porquê dessa conclusão], pois uma coisa é certa, o deus que é pregado lá, não é o Deus da bíblia, pra quem de fato encontrou em Cristo a graça de Deus, conhece muito bem o Deus de amor, graça, misericórdia, perdão e que nos oferece tão grande salvação em Cristo Jesus, claro que Deus é Santo, Santo, Santo, Justo, um Deus que se ira todos os dias e que não pode contemplar o mal. Vamos aos fatos.
      Conheço um casal de irmãos, que estavam para se casar, e num certo dia eles estavam sozinhos arrumam o seu futuro lar, e aconteceu que eles pecaram, fornicaram.
      O ministério ficou sabendo, tirou a liberdade dos dois, segundo eles, humilhou-os, e é claro na boca de toda a igreja, pecaram “de “morte, agora vão para inferno, a não ser que se sentem no banquinho da misericórdia e que quem sabe no último dia Deus possa perdoa-los.
      Sabemos, que o pecado imperdoável, é imperdoável o próprio Senhor Jesus, deixou isso muito claro, nem preciso discorrer aqui qual é esse pecado, pois os irmãos de maneira muito clara e objetiva já o fez.
      “Por esse motivo eu lhes digo: Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem nesta era nem na que há de vir”. Mateus 12.31 e 32
      Nessa semana recebi uma ligação de minha tia e irmã na fé, e me disse que, o conselho ministerial da região, a saber, de Nova Esperança/Pr, devolveram a liberdade dos irmãos e que eles estão perdoados.
      Meu coração se encheu de alegria, e eu rí muito, porque me desculpem a sinceridade, é uma palhaçada KKKK.
      Sempre estive convicto de que quando se busca de Deus perdão e se mostra arrependido, Deus se mostra misericordioso, até mesmo porque o arrependimento não pode vir de nós mesmos, mas do próprio Espirito Santo.
      Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. João 16:8

      Agora que entra a grande questão!
      O pecado não era imperdoável?
      Deus pode negar-se a si mesmo?
      Será que essa definição de pecado “de” morte, realmente é uma conclusão pautada nas Escrituras Sagradas?
      E as outras almas, cadê a misericórdia?
      Depois dessa heresia, será que não existe ainda mais heresias no seio da igreja?
      Uma coisa é certa, se estiver errado, em Nome de Jesus me façam ver isso.
      Mas o “santo ministério” errou feio, e muito – E isso prova claramente que devemos:
      “Examinai tudo. Retende o que for bom.” (1 Tessalonicenses 5:21)
      “Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.” (1 João 4.1-10)
      Isso também nos deixa um alerta, no que diz respeito de Quem é Deus?!
      Entendo que, não podemos defini-lo, Ele é Incomensurável, Transcendente, Infinito ... etc.
      Mas temos a obrigação de conhecer ao menos, no que Ele si revelou pelas Escrituras Sagradas, e a partir dessa ótica examinarmos todo o resto.
      Só uma reflexão antes de terminar.
      "Ó Senhor, crave a Eternidade em meus olhos." Jonathan Edwards
      Deus os abençoe!

      Excluir
    6. Perfeito comentário e conclusão meu mano Paulo!

      Muito obrigado pela participação, e pela oportunidade de ler este seu comentário tão lucido e abençoado por Jesus!

      Que história interessante destes irmãos que receberam a liberdade de volta...
      Suas objeções também são as minhas!

      Um ósculo santo com carinho, com a paz de Deus!

      Excluir
  11. Eu penso assim ... posso estar errada. Mas eu acho que não devemos nos gloriar dizendo: "não sou adúltero" , não sou fornicário", etc. Na verdade , ninguém é perfeito e erramos a todo momento, e como o irmão HP disse , até por pensamentos , embora não seja esse o nosso desejo. O que merece toda a glória e reconhecimento é a grande misericórdia de Deus.Se não fosse ela, eu creio que ninguém se salvaria! Mas Deus conhece a nossa estrutura , e também sabe que nos entristecemos quando transgredimos, e por isso vamos aos seus pés arrependidos ,buscar forças do Seu Espírito ,para vencer esta carne que é terrível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito irmã Sônia! Glória a Deus!

      Excluir
  12. Ninguém está livre de transgredir... mas aos que cometeram adultério , e estão imensamente arrependidos , angustiosos e aflitos, na minha humilde opinião não devem pensar "não tenho mais jeito" "vou para o infernio mesmo" ou "vou me entregar mesmo ao pecado , pois não tenho mais perdão" etc... Jamais! Eu creio , que agora mais do que nunca . devem buscar ao Senhor Jesus , confessando tudo a Ele , buscar sua misericórdia e perdão! Pois Ele nos conhece... Ele é o nosso Intercessor, Advogado e com Ele , somente com Ele está o perdão , pois foi Ele que morreu por nós na cruz! Não desanimem em buscá-Lo , em bater na porta de Sua Misericórdia!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Nós sendo maus boas coisas damos aos nossos filhos. Quanto mais o Pai celeste!"

      Se minha filha faz algo que me doa profundamente, e digamos, que Deus a proteja, porém se um dia ela se revoltar de tal maneira que não queira mais me ver, mesmo assim eu a amarei.

      Se um dia ela voltar para mim, eu a abraçarei. Não quero nem saber o que ela irá dizer, apenas sei que se ela voltou é porque se arrependeu.

      E isso vai de encontro com a parábola do Filho Pródigo.

      O problema é que os filhos que não foram se acham mais dignos do que o que foi... mas voltou!

      Que Deus nos ajude a melhorarmos!

      Excluir
    2. E Principalmente irmã Sonia procurar um aprisco, já que os pastores o chutaram do aprisco. A verdade é eu quero só ver é no dia do julgamento final como ficara os tais que pregaram essa doutrina heretica. Aue o Senhor Jesus tenha misericórdia deles e que se arrependam e voltem para o Criador.

      A Paz do Senhor Jesus irmãos
      Sou de Cristo e congrego na Igreja DEUs é AMOR
      Amo todos por igual, até os que me perseguem injustamente. Oremos para o Senhor da Cera enviar ceifeiros para a Ceara.

      Excluir
  13. ApdD!
    A SBB editou em 2009 a quarta versão da ARC, que dá nova redação para I João 3.9 e não há mais a contradição acima referida.

    ResponderExcluir
  14. "Falar do pecado dos outros não nos torna santo; apenas pecadores fofoqueiros"

    ResponderExcluir
  15. A paz de Deus Irm. Douglas

    Eu gostaria de discorrer de uma passagem bíblica que me intriga muito, e, é em relação ao destino imediato de alguém que deixa esse mundo, seja um cristão ou não.
    Bom, quanto ao cristão, nascido de Deus, certo é, ao menos eu creio, que o tal estará com o Senhor, como o próprio Paulo diz em Fl. 1.23, que partir para estar com Cristo é incomparavelmente melhor. Em contrapartida temos o incrédulo, o que não depositou sua confiança no sacrifício salvífico de Cristo, iria para o inferno. Em Apocalipse 20.14 diz assim: E a morte e o "inferno" foram lançados no lago de fogo. Esta´é a segunda morte. Ênfase minha.
    Aí é que está a minha dúvida, o próprio inferno será lançado no lago de fogo, seria essa passagem uma interpretação literal, simbólica ou tipológica?

    Deus Abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peço licença ao Douglas, porém Paulo, eu prefiro crer que no último minuto da vida de cada ser humano, dos que tiveram uma vida piedosa como Madre Teresa de Calcutá, aos piores sanguinários, como Hitler, Pol Pot, Stalin e Judas (aquele que traiu o Senhor), tenha havido a mesma conversa que o ladrão da Cruz teve com o Mestre...

      Prefiro assim crer.
      Senão não faz sentido eu me considerar "o Pior dos Pecadores".

      Excluir
    2. Amém caríssimo irmão Paulo,

      Excelente observação; fico empolgado e feliz com a sua dedicação e prática no realizar uma leitura critica e acurada da Sagrada Escritura!

      Então querido, a linha hermenêutica que adotei para estudar a Bíblia é a Dispensacionalista, isto é, apenas uma palavrinha difícil [rsrsrs] para dizer que interpreto Literalmente as Escrituras!

      A questão é que a palavra inferno não existe na Bíblia; os tradutores na língua portuguesa adotaram esta palavra por não encontrar uma correspondente adequada para substituir os substantivos que estão no grego: αδης (Hades), Σιεόλ (Sheol), cujo significado é “mundo dos mortos” ou “lugar nunca visto”.

      O individuo que morre sem Cristo, vai imediatamente para o Hades, que é uma espécie de recepção do Inferno de Fogo ou λιμνην του πυρος (Lago de Fogo), todavia, já sentindo o tormento e o desespero de passar uma eternidade, ausente da santa presença do Criador (confira Lucas 16.19-31).

      Nem mesmo satanás e seus anjos estão no inferno final – o aludido lago de fogo - agora; o tinhoso é o príncipe da potestade dos ares que é o seu centro de comando (Efésios 2.1-2).

      Quando os ímpios incrédulos forem julgados, serão lançados no lago de fogo (que agora está vazio). Aí o Hades e a morte deixam de existir porque não haverá mais pessoas aguardando o juízo, neste “lugar nunca visto”, porque o juízo já terá acontecido!

      Isto posto, o inferno final ou lago de fogo (λιμνην του πυρος) esta vazio neste exato momento, portanto, o mesmo só será inaugurado após o Juízo do Grande Trono Branco!

      Lembrando que a questão da salvação não depende de obra, de denominação, de doutrina ou mérito – o qual não temos nenhum diante de Deus – podendo o individuo se arrepender no ultimo suspiro de vida e herdar a vida eterna, como pontuou corretamente o queridíssimo HP.

      Salvação depende e é mérito exclusivo da obra de Cristo!

      Um grande abraço meu mano Rodrigo, com a paz de Deus

      HP, sempre recebo o seu comentário com entusiasmo e felicidade, é uma honra a sua participação aqui e, espero um dia, conhece-lo pessoalmente antes de nossa partida rumo a Sião Celestial!

      O seu comentário dá margem para um excelente post sobre o assunto!

      Um santo ósculo com carinho, com a paz de Deus!

      Excluir
    3. Douglas,

      Fico muito feliz em poder participar e ser tão bem recebido por você.
      Sim, peço a Deus que tenhamos esta oportunidade de nos conhecermos pessoalmente ainda.

      No meu comentário, quem for mal-intencionado pode me classificar como "universalista", porém eu creio que haja o inferno, tal como o Senhor alertou.
      Porém eu creio que a misericórdia de Deus é algo insistente. E isso é Graça.
      Por isso creio que para ir ao inferno, o cara tem que querer mesmo, porque até no último minuto da vida, Deus é Aquele que se revela para que haja arrependimento dos pecados.

      Enfim, assim eu creio. Prefiro crer que a obra de Cristo (salvação) é muito maior do que a obra de Adão (pecado).

      Um grande abraço, meu querido.
      Que Deus te abençoe grandemente!

      Excluir
  16. É bem simples. O apóstolo João escreve em sua epístola que existe o pecado (que seria o que não leva a morte) e pecado para morte (mostre-me uma versão que não diz isto). Quando ele escreve que quem é nascido de Deus não comete pecado, está falando do pecado para morte. Quando ele escreve sobre dizermos que não temos pecado são os pecados que não são para morte.
    Sejamos inteligentes amados. O apóstolo João faz diferença entre os pecados. Ele diz que exitem dois tipos. Qualquer leigo consegue enxergar isto. não é necessário exegese nem hermenêutica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      O seu raciocínio está completamente ERRADO, pois está ferindo o significado original e verdadeiro do texto.

      O verbo pecar, nesta passagem, gramaticalmente está no PRESENTE DO INDICATIVO! Veja só:

      πας ο γεγεννημενος εκ του θεου αμαρτιαν ου ποιει οτι σπερμα αυτου εν αυτω μενει και ου δυναται αμαρτανειν οτι εκ του θεου γεγεννηται (1 João 3:9)

      Se você estudar um pouquinho de grego, vai enxergar no texto Bíblico o que estou tentando dizer...

      Quando temos um verbo no PRESENTE DO INDICATIVO, significa que o SUJEITO do verbo, que está promovendo e praticando a ação, o faz deliberadamente como estilo de vida, sem fim, ininterrupta e constante, entendeu?

      O tradutor da versão ARC (ALMEIDA REVISTA CORRIGIDA), errou na tradução! O Correto seria:

      “Não vive na prática do pecado”
      “Não tem um estilo de vida pecaminoso”
      “Não peca habitualmente”
      “Não se dedica em praticar o pecado”

      Neste texto, João não está falando em hipótese alguma do PECADO PARA MORTE, conforme você argumenta...

      E mais,

      Só há duas interpretações possíveis desse PECADO PARA MORTE (αμαρτία μέχρι θανάτου):

      a) Pode significar algum pecado ou a permanência neles que acarretará em morte física;

      b) Pode significar não crer mais em Jesus como Salvador e Filho de Deus. É o mesmo caso dos irmãos hebreus, que estavam sendo tentados a voltar ao judaísmo e negar a Jesus como Salvador e Filho de Deus, o que muitos o fizeram (Hb 6:4-6; 10:26-28).

      O item (a) concorda com as demais porções da Sagrada Escritura, conforme argumentei no artigo “Afinal, o que é "pecado de morte"?”, e o item (b) concorda com o contexto imediato da epistola de João.

      Minha escolha é o item (a).

      Não posso concordar quando você diz: “Qualquer leigo consegue enxergar isto. Não é necessário exegese nem hermenêutica. ”

      Que Deus te abençoe, muito obrigado pela participação!

      Excluir
  17. Como não compreendo grego, não posso dizer que você está errado, como também não posso dizer que está certo. Pois bem. Vamos usar então a "tradução correta": “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus" (ARA).
    Agora vamos usar uma situação hipotética: Eu e você não conhecíamos a Jesus, correto? Por pura misericórdia de Deus a Graça nos foi revelada, pela fé nossos pecados foram perdoados, e assim nascemos novamente mas como uma nova criatura em Jesus Cristo, tudo bem? Não vivíamos na pratica do pecado? Será que (não tenho duvidas sobre isso) o apóstolo João estava se referindo a pratica do pecado quando não conhecíamos a Jesus Cristo? Voltemos ao versículo e analisemos: Bom. Nasci de Deus. Não viverei mais na prática do pecado...
    Agora, amigo, faça um favor a si mesmo. Não coloque a fornicação, o adultério, o assassinato, a prostituição, etc como exemplo, cara. Você é um cara inteligente. Jesus veio pra não vivermos mais debaixo da Lei e não para pecarmos, meu amigo. Deixa eu te dar um exemplo, e gostaria muito que o nosso querido ancião HP me desse uma opinião sobre isso: Deus nos quer santos. Santificados mesmo. Imitadores de Deus, eu diria. Tem um mandamento entre os dez que diz: "Não matarás". Os hebreus sabiam que não podiam tirar a vida de alguém e fazendo assim guardavam o mandamento. Porém, se dentro do coração algum hebreu pensasse mal de seu irmão, já não estava sendo perfeito. Ora, como então o homem se salvaria, sendo que às vezes, até sem querer, pensa o mal? Como alcançar a perfeição? Deus então mandou o que foi, é e será sempre o Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus, para nos justificar nessas situações, e não pra nos perdoar novamente nas coisas que, certamente, podemos evitar: adultério, fornicação, assassinato, prostituição. Estes quatro pecados que citei podem sim acontecer no pensamento da pessoa. Não discordo disso. Mas nosso advogado nos absolve por conhecer bem o que é o homem, sua mente, sua carne.
    Só para concluir: Sim. Deus pode perdoar o cão que volta ao seu próprio vômito. Mas não assim. Simples assim. Tomando um banho, por exemplo. Davi experimentou a Graça na Lei, mas foi perdoado depois de muito sofrimento e lágrimas. Quanto a Esaú? Nem com lágrimas.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Vamos lá pensar e responder as tuas objeções:

      “Será que (não tenho duvidas sobre isso) o apóstolo João estava se referindo a pratica do pecado quando não conhecíamos a Jesus Cristo?”

      Resposta: Absolutamente Não! A carta foi endereçada a todos os crentes da comunidade Joanina, portanto está falando de crentes conversos à Fé Cristã e tratando de pecados de crente, e mais, está tratando do pecado na vida do crente no momento presente, o capítulo 2 da epístola deixa isso muito claro!

      “Agora, amigo, faça um favor a si mesmo. Não coloque a fornicação, o adultério, o assassinato, a prostituição, etc como exemplo, cara. Você é um cara inteligente. Jesus veio pra não vivermos mais debaixo da Lei e não para pecarmos, meu amigo.”

      Resposta: Errado! Jesus veio para nos salvar da condenação da lei, que é resultado imediato do pecado. Todavia, não estamos livres ou imunes da presença do pecado; observe que pecamos a todo o momento! A lei, segunda a perspectiva paulina tem uma tríplice função, a saber:

      a) Revelar a justiça de Deus;
      b) Exaltar a santidade de Deus;
      c) Condenar o homem.

      O adultério, a prostituição, o assassinato está no mesmo nível dos pecados da mentira, da glutonaria, da maledicência, etc. Basta ler e estudar I Coríntios 6.10-11 e Apocalipse 22.15.
      E mais, o simples ato de cobiçarmos uma mulher é um pecado que o Senhor Jesus impôs por sua autoridade, no mesmo nível de manter uma relação sexual física ilicitamente.

      Observe que Jesus, igualou no mesmo nível o contato físico com o simples ato de pensar, dizendo: "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mateus 5.27-28).
      Observe no verso, que Jesus impõe a sua autoridade utilizando o pronome pessoal “EU”.
      Com relação ao assassinato, o simples fato de odiar ao próximo já é considerado um assassinato (I João 3.15).

      Portanto, segundo o ensino de Jesus registrado na Sagrada Escritura, adultério, mentira, prostituição, maledicência, cobiça etc. é tudo pecado – indiscriminadamente!

      “Deus então mandou o que foi, é e será sempre o Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus, para nos justificar nessas situações, e não pra nos perdoar novamente nas coisas que, certamente, podemos evitar: adultério, fornicação, assassinato, prostituição”

      Resposta: ERRADO! Podemos evitar sim, a pratica de todos estes pecados que você menciona, todavia, o perdão de Deus não está condicionado na quantidade de vezes que eu peco, ou se eu me deitei uma ou milhares de vezes com alguma mulher, isto é, não há mérito que faça eu merecer o perdão de Deus!

      O perdão de Deus está baseado único e exclusivamente no sacrifício de Cristo, ou seja, Deus imputa a justiça de seu filho para nos perdoar.

      Portanto, todos os meus pecados, de acordo com a epístola de Hebreus 9, estão perdoados; seja aqueles que pratiquei no passado, no presente ou os que eu ainda vou cometer no futuro, pois a obra de Cristo na cruz tem valor eficaz e ecoa por toda a eternidade!

      “Só para concluir: Sim. Deus pode perdoar o cão que volta ao seu próprio vômito. Mas não assim. Simples assim. Tomando um banho, por exemplo.”

      Resposta: Essa história de “CÃO QUE VOLTA AO PRÓPRIO VOMITO” é uma baita burrice que os ministros pregam na CCB. O contexto desta frase que está na epístola de Pedro é outro completamente diferente (Sugiro a leitura do artigo “O Cão e a Porca”, lá está explicadinho o significado).

      A parte em que você pede uma resposta ao HP, vou deixar para ele responder!

      Obrigado pela participação, um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
    2. Meu querido irmão Anônimo,

      Eu creio que Deus nos quer santificados, pois o que Ele quer para nós é Bom.

      Porém, nós humanos sempre pecamos. Sempre transgredimos o Bom querer de Deus para nós. E com isso, sofremos as consequências.

      Quem mata, vai preso, enfrenta um julgamento, cumpre uma pena, sofre as privações e o inferno da prisão.

      Quem inveja, sofre com a infelicidade constante de nunca possuir o que deseja, sofre ao não aproveitar plenamente das amizades que o rodeia, nunca é grato, nunca é feliz.

      Quem mente, vive ansioso para manter sua mentira de pé. Nunca vive uma vida real. Quando a mentira é descoberta, vê o desmoronamento de tudo que sustentou com a mentira, seja amizades, relacionamentos, confiança.

      Quem adultera, sofre as consequências amargas da quebra da confiança conjugal. Se tem filhos, terá que arcar com a possível separação. Filhos disputados e problemáticos poderão surgir.

      Quem adultera no pensamento, nunca consegue ter um casamento pleno, satisfação sexual com a esposa(o), confiança e diálogo franco.

      Quem fornica no pensamento, vive preso à pornografia, a masturbação. Se torna viciado. Vive uma cara de santo diante de muitos e uma vida depravada dentro de um quarto.

      Quem é glutão, sofre com obesidade, destrói as juntas e cartilagens. Sobrecarrega o coração. Corre risco de morte, e de levar sofrimento a família se tiver.

      E por aí vai meu irmão.

      Deus quer nos livrar dessas consequências do pecado. Por isso Ele nos ensina a sermos Santos, como ELE É Santo.

      Se há arrependimento, por pior que seja nosso pecado, o Pai É Aquele que nos recebe de braços abertos, tal como na parábola do Filho Pródigo. Nem quer saber o discurso que podemos ter feito. Para Ele o que importa é que nos arrependemos.

      E para isso, seja qual pecado for. Pois TODO PECADO leva nós a morte. Seja um adultério ou uma "simples" inveja ou mentira.

      Que Deus abençoe muito a tua vida.

      Receba um abraço e um ósculo do teu irmão em Cristo!

      Excluir
  18. E eu disse que João escreveu sobre pecados na epístola e não no texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Não há diferença alguma entre epístola e o texto em si.

      A divisão Bíblica em versículos e capítulos não é inspirada por Deus!

      Foi Estephen Langton, arcebispo de Canterbury, que foi o responsável pela divisão em capítulos, tendo realizado este feito na idade média, no ano 1220

      Isto posto, dizer que a Sagrada Escritura é composta por 66 Livros, é a mesma coisa que dizer que ela é composta por 66 textos!

      Que Deus te abençoe!

      Excluir
  19. A única coisa que posso dizer sobre esse assunto é que dói muito ser ignorada e apontada como alguém imundo, cheio de lepras espirituais e com fome. Não havendo nenhuma misericórdia e nem um ombro amigo para chorar e se lamentar sem ser condenado e escandalizado. Ninguém quer pecar na verdade e isso é consciente mesmo por que recebeu o amor divinal, mas pecam, por que somos humanos. Se crermos em um amor infinito que esse venha do céu somente. Pois da maneira como é exposto as opiniões e as avaliações, há uma pessoa que clama por socorro e amor do seu próximo.
    Estendam suas mãos e orem por aqueles que por algum motivo fraquejaram, por que até da mesa dos seus senhores o cachorrinhos comem as migalhas.

    A PAZ DE DEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida irmã, a paz de Deus!

      Muito obrigado pela sua visita e participação; desejei escrever-lhe, pois sinto comunhão em suas palavras; não tenho duvida de que você é uma filha querida e mui amada de Deus!

      Estou muito honrado com a sua visita, e espero tê-la sempre aqui neste humilde espaço!

      A despeito do seu pecado, e do perdão que Deus já lhe conferiu por causa do seu arrependimento, peço que não se engane!

      Sim, não pense que sou melhor – ou que alguém aqui é melhor do que você - pois todos somos pecadores; todos nós dependemos constantemente da misericórdia de Deus!

      Saiba que estes que lhe desprezam e não lhe estende a mão, fazem coisa pior do que você fez – pois negam o básico daquilo que o nosso Senhor nos ensinou em seu santo evangelho: a misericórdia, o amor e o perdão!

      Receba o meu carinho, o meu amor e minhas orações; que o Senhor alegre o teu coração e visite a sua alma enquanto lê estas linhas!

      Um grande abraço, com a santa paz de Deus,
      Do seu irmão em Cristo, o menor dos menores!
      Douglas

      Excluir
    2. Chorei, Deus te abençoe!

      Excluir
  20. Fez me lembrar de um caso que aconteceu na minha comum . Tem uma irmãzinha que é solteira e tem dois filhos. Infelizmente , por falta de entendimento e luz , muitos dedos foram lhe apontados, julgando-a e condenando-a . Mas uma irmã insistia muito , não se conformava com isso e começou a difamá-la para todos. Quando foi uma certa noite , esta pessoa teve um sonho com essa irmãzinha . Via uma escada que tocava os céus , e nela estava aquela irmãzinha subindo. Quando ela quis subir , foi impedida por uma Voz que lhe disse :"Não , você NÃO SOBE"! Aquela voz então aconselhou -a ,que fosse pedir perdão à irmãzinha e que parasse de julgá-la e difamá-la para os outros. A irmã no dia seguinte foi correndo na casa da moça lhe pedir perdão ! Quem me contou isso foi a mãe da irmãzinha que tem os 2 filhos. Com isso podemos constatar que o homem muitas vezes quer ser o Juiz , passando na frente de Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  21. Tem um outro caso também relacionada a esse assunto. Nos meados de 1997à 1999, tinha um irmãozinho que frequentava a nossa casa. Na época ele tinha 19 anos e era músico na minha comum. Era um jovem muito dedicado as cousas de Deus. Acabou cometendo algo(a qual nenhum de nós está imune) e por causa disso começou a sofrer todo tipo de discriminação , desprezos , condenações a ponto de não tocar mais. Eu e meu esposo amávamos muito ele. Era como se fosse nosso filho mais velho. Então certa noite o Senhor me deu uma revelação. Eu me encontrava como se fosse num sítio , e olhando a relva vi uma ovelhinha caída. Fui me aproximando e pude observar que ela estava muito machucada , inclusive sangrando. Quando cheguei bem pertinho , aquela ovelhinha se transformou naquele irmãozinho. Então veio me a compreensão que eu e me esposo cuidasse daquele irmãozinho , que ainda frequentava minha casa. Começamos a levá-lo para congregar em outras localidades e o Senhor falava com ele grandemente , curando-o de todas aquelas feridas. E assim fizemos por algum tempo. Até que ele conheceu uma irmãzinha e casaram. Está residindo em um outro bairro , fez sua comum lá e está tocando.

    ResponderExcluir
  22. Ás vezes julgamos as pessoas , sem ter conhecimento do quanto estamos ferindo , machucando essa pessoa. Foi o que eu pude observar naquela visão com aquele jovem . Ao invés de julgar as pessoas , vamos orar por elas. Isso é demonstração de amor! É impossível ferir alguém, sem ferir a nós mesmos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é minha querida,

      Não tenho a menor duvida do perdão concedido por Deus em favor de todos os que buscam a sua misericórdia, mesmo após ter cometido pecados tão escandalosos pela ótica humana!

      Sabe qual é a diferença do filho de Deus e do filho do diabo minha amada irmã?

      Respondo!:

      O filho de Deus quando peca, ele sabe que pecou e busca se humilhar na presença de Deus pedindo perdão e clamando por misericórdia – porque ele é filho de Deus!
      O filho do diabo não sente a menor culpa, repulsa ou desejo de não ter pecado; na verdade ele se sente confortável na vida suja e podre que o mundo pode oferecer, e ainda, é obstinado de coração, pois idolatra a sua própria “virtude” e “dignidade” por não ter pecado o mesmo pecado do seu irmão – parece o irmão do filho pródigo que ficou na casa do Pai!

      Muito interessante os depoimentos e as histórias que a irmã compartilhou.

      Um ósculo santo com carinho pra irmã, com a santa paz de Deus!

      Excluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir