Google+ Followers

terça-feira, 4 de março de 2014

O que é cair da graça?




Por Douglas Pereira da  Silva

Um dos conceitos mais aberrantes - dentre outros - na cultura oral dos ensinamentos extrabíblicos existentes na denominação deste humilde autor, é o chamado cair da graça.

Argumentam os imprudentes e levianos defensores deste ensinamento que, cair da graça, é o ato de cometer o "pecado de morte" - pecado este que não existe, conforme provamos nas Escrituras Sagradas, aqui, com o artigo "Afinal, o que é pecado de morte?".

Acredito que esta heresia, mais uma vez, é fruto da irresponsabilidade e negligencia dos ministros que pregam esta aberração, em função de não examinar as Escrituras (Mateus 22.29) implicando assim, no défice em manejar bem a palavra da verdade (II Timóteo 2.15).

O que é cair da graça afinal? Bem, para respondermos a pergunta, vamos analisar o texto Bíblico, o qual deve ser o mesmo, que foi indevidamente aplicado a este desvario.

"Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo, E provaram a boa palavra de Deus, e as virtudes do século futuro, E caíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério". (Hebreus 6:4-6)

Para entender o significado desta advertência tão severa, será necessário compreendermos o contexto pelo qual foi escrito a carta aos Hebreus.

A epístola aos Hebreus, foi escrita a fim de provar aos cristãos judeus, isto é, àqueles que haviam abandonado a religião e os ritos do judaísmo, para se converterem a fé cristã, que Jesus era maior do que tudo o que antes viera; sendo as coisas anteriores apenas “sombra” - ou arquétipos - dos bens que haveriam de se materializarem em Cristo (Hebreus 10.1-3). Tudo o que ficara para trás não deveria ser “retomado” sob pena de que o sacrifício de Jesus tivesse sido em vão, pisando assim, no sangue de Jesus.

A advertência de Hebreus 6.4-6, foi direcionada aos cristãos - judeus que estavam desistindo da fé na Graça do Senhor Jesus,  e retornando aos ritos, práticas, crenças e legalismos do judaísmo.

Portanto, este cair não é sinônimo de uma falta grave ou pecado moral. Pois, se assim fosse, todos nós estaríamos perdidos (Romanos 3.23). 

O cair aqui não pode em hipótese alguma, significar pecado moral ou alguma falta grave, pois se não, as Escrituras estaria contradizendo muitos pontos; vejamos alguns:

"Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós". (I João 1.8)

"Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós". (I João 1.10)

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça". (I João 1.9) 

"Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará; mas os ímpios tropeçarão no mal". (Provérbios 24.16)

"Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e deleita-se no seu caminho. Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão". (Salmos 37.23-24)

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra". (II Crônicas 7.14)

Creio que os versos mencionados, sejam o suficiente para demonstrar que o significado de cair na epístola aos Hebreus não é o mesmo que pecar!

O significado de cair aqui, é o mesmo cair dos cristãos da Galácia:

"Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído". (Gálatas 5.4)

O que se está falando neste texto de Hebreus é o pecado de apostasia! Os cristãos hebreus estavam abandonando a sua fé em Jesus Cristo, e voltando aos velhos ritos do judaísmo (sacrifícios, circuncisões, observâncias à lei de Moisés, etc.), ou seja, eles estavam voltando ao antigo sistema de culto, o mesmo sistema que havia assassinado o nosso Senhor Jesus Cristo. Os hebreus estavam rejeitando o único sacrifício capaz de purificar dos pecados, pelos sacrifícios de animais! A epístola aos Hebreus adverte que: “não há outro sacrifício” (Hebreus 10.26), “a salvação é pela fé e não mais pelas obras da lei”, “Jesus é muito mais do que a arca da aliança”, “Jesus é muito mais que os sacerdotes do templo”...; de modo que voltando ao antigo sistema, eles estavam caindo da graça. Este era o perigo daquela época: trocar o sangue precioso e imaculado do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, pelo sangue de bodes e carneiros.

Pelo contexto apresentado nesta analise, está doutrina também se aplica para todos nós, muito embora não sejamos judeus; e sabe como? Quando por um mísero orgulho, presunção ou sentimento de “santidade”, tentamos alcançar a salvação por méritos próprios praticando boas obras, quando na verdade a salvação é dom gratuito de Deus mediante a fé no sacrifício da cruz, nunca é pelas boas obras (Efésios 2:8-9). A salvação é resultado da obra de Cristo, e não das boas obras do crente, isto é, o crente prática boas obras para demonstrar a sua salvação.

Este era o cair dos cristãos - judeus, era o de, justificar-se dos seus pecados mediante as obras da lei, com seus méritos próprios!

Portanto, Cair da Graça é: colocar liturgias, dogmas, preceitos ou conceitos eclesiásticos; doutrinas, tradições, costumes, e ou práticas da lei como fundamentais para a salvação; é prevaricar com a Graça.

Se assim não fora, não teria o apóstolo Paulo assim proferido:


“Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.” (Gálatas 5.4)


Ora, daqui pra frente, sempre que alguém disser para você que um irmão "caiu" da graça, saiba o seguinte:

Cai quem deixa a fé e a consciência da Graça de Deus; não quem em fraqueza busca a misericórdia pedindo perdão pelos seus pecados.


38 comentários:

  1. Muito bom!
    Parabéns, e mais uma vez, Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Amém Rene e irmão Anônimo(a),

    Obrigado pelas palavras de incentivo!

    Um grande abraço
    no amor de Deus,
    Douglas

    ResponderExcluir
  3. Douglas, há quanto tempo você estuda as escrituras? Você consulta muitas fontes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Anônimo,

      Creio que estudo - de forma sistemática - há pelo menos uns 4 anos!

      Estudei de forma autodidata por um tempo,e com o amor e apego das Escrituras que obtive em meus devocionais, matriculei-me em uma instituição de ensino voltado à Palavra de Deus, e hoje - por misericórdia de Deus - sou aluno do curso superior de Teologia!

      Sim, consulto muitas fontes (Livros, Dicionários, Concordâncias, Bíblias de Estudo, Bíblia nos idiomas original etc). Mas a principal fonte, é a iluminação do Espirito Santo, que obtemos somente com orações e súplicas, afim de obtermos a mensagem correta, a interpretação correta!

      Um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  4. Não sei onde está escrito, mas parece que a bíblia diz que muitos serão chamados e poucos os escolhidos. Agora, por exemplo, se uma pessoa cometeu pecado sexual. Depois ela se arrepende, confessa, pede perdão e se afasta permanentemente desse pecado. Sr. Douglas, assim não seria muito fácil entrar no céu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Anonimo,

      Você esta citando versículo fora do contexto! - "Muitos serão chamados e poucos escolhidos" (Mateus 22.14) - Jesus falou isso na parábola das bodas e refere-se a nação de Israel, e não da IGREJA. A expressão "choro e ranger de dentes" (v.13), foi usada pelo Senhor todas as vezes em que se referia aos judeus, isto é, os descendentes biológicos de Abraão.

      Os não escolhidos, são aqueles que não atenderam ao chamado do Senhor, que não aceitaram o Senhor Jesus como Messias!

      A nossa entrada no céu, já nos foi garantido pelo Senhor Jesus na cruz do calvário! A salvação é obra e mérito exclusivo do Senhor Jesus!

      Um grande abraço, com a paz de Deus!

      Excluir
  5. A Paz de Deus, irmão Douglas...

    A parábola do filho pródigo (junto com a da ovelha perdida e a da dracma perdida) em 15 de São Lucas, é uma prova clara de que Deus perdoa os pecados 'graves' das pessoas mesmo que já sejam batizadas?

    Deus abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aprendiz Esforçado,

      É uma honra recebe-lo aqui neste humilde espaço!

      Sim meu querido, é evidente que SIM!

      Vou te falar qual é o problema e o cerne da questão: A nossa denominação - tal como a ICAR faz - classifica os pecados sexuais como "graves" e imperdoáveis; o que é uma GRANDE MENTIRA!

      Pior ainda, é propagar a falacia de que Deus não perdoa pecados sexuais após o batismo, isto é, conferindo ao ritual do batismo condição de perdão e salvação! Esta doutrina (doutrina?) também não é Bíblica!

      É muito interessante observar na parábola que você aludiu, que o filho perdido gastou todas os seus haveres, vivendo dissolutamente; inclusive, gastou com MERETRIZES...

      Veja que loucura que estes incautos fazem...

      Quer dizer então que, se o individuo ainda não é batizado, poderá pecar à vontade que Deus o perdoará? - Lamentável isso, você não acha?

      Um grande abraço meu querido, com a paz de Deus!

      Excluir
  6. Uma prova irrefutável do amor do Senhor Jesus para com aqueles que caíram em pecado ou "na linguagem da CCB,caíram da graça" , é a parábola do "Bom Samaritano" Isto quando se lê com os olhos do Espirito:

    Vejam: ...LUCAS 10:25 a 37¶

    25 - E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o, e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
    26 - E ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?
    27 - E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.
    28 - E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso, e viverás.
    29 - Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?
    30 - E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.
    31 - E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo.
    32 - E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo.
    33 - Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;
    34 - E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre o seu animal, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;
    35 - E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar.
    36 - Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?
    37 - E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai, e faze da mesma maneira.

    Portanto, lendo esta belíssima passagem do Evangelho..."NÃO COM OS OLHOS DA CARNE, MAS, COM OS OLHOS DO ESPIRITO! Então, vamos transformar o texto espiritualmente falando....

    Vejamos: O homem que caiu nas mãos dos salteadores, (É O CRENTE QUE FOI TENTADO E CAIU NAS GARRAS DO INIMIGO), (pecou).

    Esse pecador quando tenta voltar ao convívio da igreja, ele simplesmente é ignorado, desprezado, e até excomungado por alguns sacerdotes (Leia-se MINISTÉRIO) que passam de largo.

    E de igual modo também os levitas (Leia-se IRMÃOS QUE SE JULGAM SANTOS "pseudos puritanos" sentados nos bancos das igrejas, também olham e passam de largo.

    Mas, graças a Deus sempre é possível encontrar (é muito raro, mas tem) um bom samaritano, de igual práticas do nosso querido irmão HP...(cooperador em alguma congregação por aí)....ou então meus amados e queridos Anciães (são dois), e todo ministério da minha comum congregação, pelos quais eu tenho-os em grande estima e admiração.... verdadeiros cristãos que quando vêem um irmão machucado, sem esperanças, já meio morto, eles se movem de íntima compaixão, aplicam a disciplina na dose certa, debaixo do mais puro e sublime amor de Cristo, e as feridas logo se cicatrizam.

    ResponderExcluir
  7. Graça e paz a todos!

    Saibam irmãos, que por Jesus pregar em uma região habitada por judeus em sua maioria, praticamente só falava com judeus. Isto não significa que seus ensinos foram dirigidos com exclusividade aos judeus. Exemplos: Mateus 10:22. A necessidade de perseverá ATÉ O FIM,é para todos os Filhos de Deus. Idem para João 8:31-32. Efésios 2:14-16 quando criou o NOVO POVO DE DEUS, constituído dos convertidos a Jesus, tanto por nós, quanto por judeus convertidos e outros.Se já estivéssemos de posse da salvação como diz o irmão Douglas ao citar João 5:24, não haveria por que temermos o risco de sermos cortados como dito em João 15:2. O que dizer do ensino da perseverança para se salvar visto em 1 Timóteo 4:16? Qual o risco que haveria em 1 Pedro 5:8? E Apocalipse 22:19? O que dizer de Romanos 13:11 que diz que a salvação AINDA É ESPERADA?
    Cuidado irmãos. O ensino de que já recebemos a salvação, é um dos grandes causadores da multidão de "desviados" que estão no mundo e pensam que estão ou foram salvos. Somente os que morreram estando em Cristo estão verdadeiramente salvos. A coisa é tão séria, que Jesus revela em Mateus 7:21-23 "Nem todo o que me diz Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?
      Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?
      Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.
      Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.
      Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
      Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
      Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
      Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
      Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”

      Romanos 8:31-39

      Excluir
    2. Repetindo:

      "Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, NEM O PRESENTE, NEM O PORVIR (FUTURO),

      Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura NOS PODERÁ SEPARAR DO AMOR DE DEUS, QUE ESTÁ EM CRISTO JESUS NOSSO SENHOR”


      Amém!

      Excluir
    3. Um Grande AMÉM!
      Maranata!

      P.S.: "HP", o que aconteceu com nosso irmão Douglas!

      Excluir
  8. Graça e paz a todos!

    Um ensino bíblico de que nunca podemos esquecer é que Deus não muda nunca. O Deus do Antigo Testamento é o mesmo Deus do Novo Testamento. No Antigo Testamento Deus HAVIA feito uma promessa de CUMPRIMENTO PERPÉTUO com um sacerdote em 1 Samuel 2:30. O sacerdote NÃO HONROU sua parte na promessa e então disse Deus"Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram honrarei, porém os que me desprezam serão envilecidos (o mesmo que tornar vil, desprezível). Ainda temos no Antigo Testamento irmãos, ensino do Senhor Deus de que o homem com seu proceder pode alterar ou mudar o destino final da alma.
    Isto se comprova com o revelado em Ezequiel 8:5-9 e 21-27, e ainda Ezequiel 33:11-19. Saliento que o "vivera ou morrerá" tratados na revelação, não se trata de vida secular ou morte física, quando os ímpios já teriam morrido quando cometeram seus atos infracionários. Aqui Deus trata sobre a morte espiritual e vida eterna no Céu com Ele e o Cordeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claymilton, a Paz de Deus!

      A revelação da Sagrada Escritura deu-se de forma progressiva!

      Deve-se considerar que não há na Biblioteca do Antigo Testamento o ensino de punição eterna e muito menos o conceito de Igreja tal como temos nas Escrituras Neotestamentárias.

      Isto posto, o profeta Ezequiel, de forma alguma, falou em morte espiritual ou condenação eterna nas passagens em que o nobre irmão pontuou em sua opinião. A função do profeta era justamente pregar e anunciar as bênçãos e as maldições que eram o resultado imediato da obediência e desobediência respectivamente; o livro de Deuteronômio e o profeta Moises – autor deste livro - é o protótipo e modelo por excelência desta dispensação.

      Creio – indubitavelmente – que está errado o seu raciocínio quando você diz que "... temos no Antigo Testamento irmãos, ensino do Senhor Deus de que o homem com seu proceder pode alterar ou mudar o destino final da alma."

      Não obstante, de forma alguma, o homem pode alterar o seu destino final com o seu proceder, pois se assim fosse, colocaríamos em xeque a soberania e onisciência de um Deus que é Eterno, que rege e é Senhor da história!

      E outra, o Senhor Jesus teria mentido em João 10:28, onde promete que ninguém pode arrancar as suas ovelhas de sua mão e que elas nunca pereceriam! Veja:

      “E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. ”
      (João 10:28)

      Deus já conhece aqueles que seriam salvos desde a fundação do mundo, aqueles que de fato são seus filhos! Observe este fato irrefutável na revelação Bíblica:

      “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
      Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
      E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, ”
      (Efésios 1:3-5)

      E ainda:

      “Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade;
      Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo; ”
      (Efésios 1:11,12)

      Estreito meu irmão Claymilton!

      Deus nos escolheu, nos predestinou, nos abençoou com todas as bênçãos espirituais, nos fez a sua herança particular para louvor de sua glória e Jesus prometeu dizendo que:

      “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
      E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.
      Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.”
      (João 10:27-29)

      Ninguém pode alterar o seu destino conforme você argumentou, nosso destino já está traçado; Deus já conhece todo o nosso passado, presente e futuro!

      De acordo com o ensino paulino na Epistola aos Romanos, todos os seres humanos já nascem condenados!

      O fato é que Deus escolhe e elege um povo para herdar a salvação!

      Agora, como pode um Deus amoroso não eleger alguns para serem salvos?

      Nenhuma teologia ou ciência filosófica pode responder uma pergunta dessas! Não temos como sondar e delimitar a mente e os propósitos de Deus, isto é, não pode aquilo que é finito e perecível prevalecer sobre Aquele que é Eterno.

      Essa é uma pergunta sem resposta; seria o mesmo que tentar explicar esta revelação:

      “O Senhor fez todas as coisas para atender aos seus próprios desígnios, até o ímpio para o dia do mal. ”
      (Provérbios 16:4)

      Querido, parei por aqui!

      Que Deus te abençoe, e muito obrigado por sua participação!

      Excluir
    2. Graça e paz a todos!

      O irmão AFIRMA em sua resposta na nota acima, que em Ezequiel 33:11-19 o profeta NÃO TRATA SOBRE A MORTE ESPIRITUAL E NEM SOBRE VIDA ETERNA. Então se faz necessário que você irmão Douglas responda: De qual tipo de morte e vida Deus faz referência ao falar por meio do profeta em Ezequiel 33:11-19? Não pode ser MORTE FÍSICA porque senão os ímpios já teriam morrido quando ficaram com o penhor ou quando furtaram (versículo 15). Considere o que aconteceu com Adão e Eva em Gênesis 2:17. Estreito?

      Fica com a paz de Jesus irmão Douglas!

      Excluir
    3. Graça e paz a todos!

      Isto não é procedimento de um Filho de Deus irmão Douglas.

      Excluir
    4. Ola Claymilton, Graça e Paz!

      Não pode ser morte espiritual, posto que as Escrituras Hebraicas não tratam da Soteriologia tal como nos foi revelado pelos ensinos cristalinos e detalhados do Senhor Jesus!

      Morte espiritual, entenda que estou falando no aspecto SOTERIOLÓGICO, isto é, Condenação Eterna!

      Pois o fato é que todos que não nasceram de novo, ou seja, que não são cristãos, estão mortos espiritualmente em seus delitos e pecados conforme o ensino paulino na carta aos Romanos!

      O texto de Ezequiel esta tratando de morte Física, posto que os profetas estavam legislando com base nas leis mosaicas, que fora o pacto concedido por Deus no deserto. Seria interessante e também uma boa oportunidade meu irmão, você estudar diligentemente o livro de Deuteronômio.

      Resumindo a essência de Deuteronômio: a nação Israelita deveria escolher o caminho da obediência para a vida, ou o caminho da desobediência para a morte.

      Os impios - conforme você inquiriu na sua opinião - não são julgados pela lei mosaica, dado que este pacto foi concedido apenas à nação de Israel - a descendência biológica do patriarca Abraão.

      E mais, a correção da parte de Deus não abrange aos impios nesta dispensação!

      A correção da parte de Deus, seja pela morte física tal como sabemos do caso de Ananias e Safira (Atos 5), só é contemplada por quem é, de fato, um Filho genuíno de Deus (Hebreus 12).

      Meu irmão... Não sei se lhe ajudei com a questão (?) [risos]. Em todo o caso, o mais adequado seria fazermos uma exegese a partir do texto original que esta em hebraico e estudar o substantivo "למות", para concluirmos com exatidão o tipo de morte que Ezequiel esta tratando.

      Mas lhe adianto que é Morte Física!

      E sim meu irmão, não é procedimento de um filho de Deus, embora há possibilidade de cair nestes pecados - mesmos nos mais hediondos!

      Deus te abençoe Claymilton, espero ter esclarecido a questão!

      Excluir
  9. Irmão Douglas , me corrige se estiver errada. Eu acredito que aqueles que não conheceram a Graça , serão julgados segundo as suas obras .Segundo seu entendimento e intenção de coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto Irmã Sonia,

      Além disso, todos eles serão inescusáveis no dia do juízo, ainda que não tenham professado a Fé cristã e conhecido a mensagem do evangelho; pois a própria natureza criada com sua riqueza de diversidade e cores, revelam a glória de Deus manifestando as obras de suas mãos, e que, portanto, o homem deveria reconhecê-lo como Deus e Criador de todas as coisas. O apostolo Paulo explica isso em sua carta aos Romanos cap. 1.

      Veja também o Salmos 19.

      Deus te abençoe irmã Sonia!

      Excluir
  10. Então , logo essas pessoas que não conheceram a Graça , mas tiveram boas obras (pesado na balança as boas obras sobrepuseram as más) poderão até serem salvas . E aquelas que tiveram conhecimento do Evangelho , mas não praticaram serão mais cobradas.Quanto mais conhecimento , mais cobrança. Acho que é por aí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade NÃO dileta irmã Sonia,

      Estes indivíduos que não conheceram a Graça não terão boas obras para contabilizar no dia do Juízo!

      O ser humano só pode realizar boas obras se ele estiver em Jesus (João 15.4-6).

      Além disso, as boas obras não determinam a nossa salvação (Efésios 2.8-9).

      Salvação é mérito do Senhor Jesus, isto é, é o resultado da obra que o Senhor realizou por nós na cruz do calvário!

      Excluir
  11. Irmão Douglas , esse pensamento me ocorreu , quando li os versos abaixo:

    As pessoas serão julgadas segundo o que fizeram. A Bíblia diz em Mateus 16:27 “Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então retribuirá a cada um segundo as suas obras.”

    Ninguém se escapará do julgamento. A Bíblia diz em 2 Coríntios 5:10 “Porque é necessário que todos nós sejamos manifestos diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal.”
    Nada pode ser escondido do julgamento. A Bíblia diz em Eclesiastes 12:14 “Porque Deus há de trazer a juízo toda obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.”

    ResponderExcluir
  12. E também aqui, dito por Jesus;

    “Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés quando saírem daquela casa ou cidade. Eu lhes digo a verdade: No dia do juízo haverá menor rigor para Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade.”

    Mateus 10:14-15

    ResponderExcluir
  13. Estes indivíduos que não conheceram a Graça não terão boas obras para contabilizar no dia do Juízo!

    Me entristece em pensar que a maioria então vai para o Inferno...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As conclusões da irmã estão corretas!

      Apenas uma objeção que creio ser relevante e é o motivo de muita confusão no meio da nossa irmandade:

      O cristão não participara do Juízo do Grande Trono Branco ou Juízo Final, pois o mesmo já está salvo; a nossa salvação não depende de nós e sim de Jesus!

      O nosso pecado já foi julgado na cruz do calvário!

      O juízo pelo qual todos nós cristãos iremos passar, chama-se o Tribunal de Cristo (II Coríntios 5.10). Este juízo não determina salvação, mas sim galardão! A frase “Tribunal de Cristo” aqui, de acordo com os originais que estão no idioma grego é grafada da seguinte forma: βήμα του Χριστού [transl. Bema de Cristo]. Observe o verso na integra, no original em Grego:

      “Για όλοι πρέπει να εμφανιστούμε μπροστά στο βήμα του Χριστού , ότι ο καθένας μπορεί να λάβει τα πράγματα στο σώμα του , είτε καλή είτε κακή” (II Coríntios 5.10).

      “Bema” se refere a uma plataforma elevada de arbitragem e recompensa, tal como nos jogos olímpicos da Grécia, a fim de premiar os vencedores. Portanto, não é um local de condenação e julgamento, mas é um local onde nossas obras serão avaliadas para recebermos ou não, os galardões!

      Os incrédulos não serão submetidos ao Bema de Cristo; o Bema será um local onde comparecerão apenas os salvos!

      Os incrédulos serão julgados apenas no Juízo Final, ou Juízo do Grande Trono Branco conforme fala em Apocalipse. As almas que participarão deste juízo serão todas condenadas e lançadas ao Inferno Final – onde haverá choro e ranger de dentes!

      Excluir
  14. Entendi irmão Douglas. (Inclusive queria pedir permissão ao irmão se posso continuar "teologando" a respeito deste assunto). Na verdade estava mesmo se referindo àqueles que não tiveram a oportunidade de conhecerem o Evangelho. Há tribos , povos que nunca ouviu falar de Jesus Cristo. Eu acho que esses tais não devem ser classificados como incrédulos.Creio que incrédulos são aqueles o qual lhes foram anunciado o Evangelho , mas não creram. Estou correta? (desculpe minha ignorância...rss)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagine irmã Sonia, a casa é sua e não precisa pedir permissão alguma!

      É sempre uma alegria e uma honra "teologar" com a irmã [rsrsrs]

      Nossa minha irmã... Questão polemica que a irmã levantou em nosso diálogo...

      Puxa... O que posso dizer?

      Há muitas teorias a respeito da morte dos não evangelizados; daqueles que nunca ouviram a cerca do Evangelho da Graça!

      Então, todos os homens já nascem condenados, no entanto, Deus elege e predestina alguns para herdar a vida eterna segundo o seu soberano e irrevogável propósito. Segue-se por esta linha de pensamento, que os não evangelizados não herdarão o reino dos céus.

      Todavia, seria injusto da parte de Deus? De modo nenhum, pois Deus é 3 vezes santo; não há injustiça nos propósitos de Deus!

      Mas como pode um Deus tão amoroso e misericordioso não conceder a oportunidade de salvação a estes indivíduos? [rsrsrsrsrs]

      Olha irmã Sonia... É difícil... Pois a Sagrada Escritura silencia esta questão que a irmã levantou. Por esta razão, também sou compelido a silenciar... [kkkkk]

      Permita-me, por favor, indicar duas leituras sobre o assunto, que certamente a irmã ira apreciar!

      Leia com carinho e espirito de devoção, e tire suas conclusões. Os livros e seus respectivos autores se chamam:

      “Por Quem Cristo Morreu? – A morte da morte na morte de Cristo”, de John Owen

      “A questão da salvação dos não evangelizados”, de PR. ABDÊNAGO LISBOA JUNIOR

      Estas duas literaturas a irmã encontra facilmente em PDF para baixar na internet, basta fazer uma pesquisa no Google.

      Excluir
  15. Irmão Douglas , quero pedir permissão em expor no que acredito:

    Religião é um assunto muito pessoal. O Eterno está consciente das diversidades de crenças. Afinal foi Ele que colocou um véu , uma neblina em nosso entendimento e até conhecimento a respeito Dele e do mundo espiritual. Porque eu creio que cada um aqui na Terra está num nível espiritual ou luz , e se o desejar pode progredir além. Deus não influencia as pessoas com a sua presença , pois cada um exerce a vontade de seguir o Seu Espírito , fazer a Sua Vontade , ou abandoná-LO. Em buscar uma Luz Maior , ou escorregar para as trevas.Ninguém é obrigado a acreditar em Deus ou ter fé Nele.
    As pessoas buscam crenças , filosofias , religiões grupos e igrejas em busca de respostas. Compartilham "as verdades como as compreendem "e se alegram com a porção do Espírito que lhes foram dado.Cada religião na Terra , existe um pouco da verdade , mas misturadas às crenças e interpretações de homens.Mas, elas até um certo ponto nutre as pessoas e dá um certo crescimento pessoal.Mas, algumas pessoas ao explorarem as verdades desse patamar, sente desejo pelo nivel seguinte. Como numa escadaria com muitos degraus. Esse despertamento por níveis superiores e o aperfeiçoamento está encaminhando essa pessoa para Cristo. Várias fés e crenças na Terra não incluem Cristo Jesus ,mas essas pessoas são amadas e até usadas por Deus. Nosso Pai Celestial nunca recusa ou despreza uma pessoa que o procura. Também não amaldiçoa a casa ou aquele que não O conhece ( seja por motivo do sistema ,política, social , etc..)muito pelo contrário, será atendido em suas necessidades espirituais para o seu crescimento."Qualquer pessoa que busca algum grau de luz , não importando a crença ou religião será ajudado pelo Eterno , com oportunidades e caminhos para uma LUZ MAIOR" O objetivo de Deus é levar a todos para o conhecimento da Verdade Pura e Perfeita que está em Seu Filho Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  16. Jesus mostrou o Caminho de retornamos à Deus. Disse: "Eu sou o Caminho , a Verdade e a Vida .Ninguém vem ao Pai senão por Mim" Abriu a Porta com o seu sacrifício e mostrou o caminho com seus ensinamentos , aumentando nossa capacidade de amar.
    Mas , o fato de nossos olhos serem aberto , de termos agora uma nova conscientização espiritual da Verdade,não nos dá o direito de julgar , condenar os outros que têm uma maneira diferente de adoração , de acordo com seu entendimento. O próprio Senhor Jesus disse : Quem não é contra Mim é por mim! As diferenças de doutrinas e crenças , não devem ser usado como obstáculos , aos seguidores de Cristo , para amar e aceitar essas pessoas .Devemos aceitar o bem que fazem Afinal todos eles estão em busca da Verdade. Se temos a Luz de Cristo , devemos resplandecer neste mundo , para aqueles que estão em busca da Verdade , possa enxergar isso em nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpem os muitos erros de português. Depois da publicação é que fui notar.rss.. Me perdoem...

      Excluir
  17. Ah sim , li o seu comentário acima e vou procurar ler esses livros. Deus abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmã Sonia,

      Continue conosco; temos muito o que aprender com a irmã!

      Um grande abraço, com a santa paz de Deus!

      Excluir
  18. "A salvação é resultado da obra de Cristo, e não das boas obras do crente, isto é, o crente prática boas obras para demonstrar a sua salvação."

    No caso acima, como fica a passagem de Tiago 2:14-16 ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cesar, A paz de Deus!

      O texto de Tiago parece contradizer minha afirmação, não é mesmo?

      No entanto, não há contradição alguma! Tiago não esta falando da Fé Salvadora.

      Neste texto, ele esta falando da Fé Verdadeira que é evidenciada pelas boas obras, e da Fé Falsa; leia com atenção todo o contexto da carta de Tiago!

      O individuo que tem Fé verdadeira irá com toda certeza desenvolver e praticar boas obras por que a pessoa esta ligada em Jesus (João 15), posto que o cristão nominal que demonstra falsa Fé, permanecera em seus delitos e pecados pois não nasceu de novo, não possui uma nova natureza dada por Deus!

      Por isso ratifico: o crente verdadeiro prática boas obras apenas para demonstrar a sua salvação; faz parte de sua nova natureza que foi dada por Deus, realizar boas obras para glorificar o Senhor diante dos homens!

      Espero ter esclarecido a questão.

      Que Deus te abençoe!

      Excluir
  19. Ficou claro e que Deus te abençoe!

    Ps. De uma olhada no Hangouts (Google), pois tentei fazer contato contigo.

    ResponderExcluir
  20. Muito bons os textos do seu blog.
    Você tem conhecimento da Palavra , e isso é muito bom.

    ResponderExcluir