Google+ Followers

sábado, 3 de maio de 2014

Jamais! Vamos "rachar" essa conta ai!


Por Hélio Marques

Não existe nada mais deprimente do que ser pego de surpresa quando alguém em sua companhia, após o término de uma refeição no restaurante, alega quitar com toda a dívida ao dizer "é tudo por minha conta" já abrindo a carteira na sua frente tirando dela o valor referente às despesas usufruídas no estabelecimento. Você vai todo preparado para pagar com aquilo que consumir e não vai aceitar um "insulto" desses, afinal de contas você pode!

A "cortesia" do seu amigo é totalmente dispensável, você não quer passar por um vexame desses em permitir que ele arque com tudo o que foi gasto que diga-se de passagem não é pouco.

Enquanto ele tira as notas da carteira dele você imediatamente se levanta com uma mão no bolso para sacar a sua e a outra sobre a mão dele, dizendo "Jamais! Vamos rachar essa conta ai!".

Sua ação não é fruto da preocupação em si do seu amigo arcar com tudo sozinho (você sabe que ele tem condição para isso) mas sim do seu orgulho e vaidade pessoal, afinal de contas você pensa, "se ele pode eu também posso!"
Quem já não passou por isso um dia? Receber um grande favor de alguém e querer compensar não como uma forma de gratidão por aquilo que recebeu, mas sim para não se sentir endividado.

Um orgulho latente em nossos corações, algo que faz parte da natureza humana, embora MUITOS não reconheçam tal condição.
Infelizmente é assim que certos crentes tratam o Senhor Jesus, como se ele fosse o "amiguinho" do restaurante com o qual você deve "rachar" a conta que ELE mesmo se propôs a pagar.

Todos os nossos pecados foram quitados e pagos pelo Senhor Jesus em sua obra expiatória que ELE realizou por nós no duro madeiro da cruz para o resgate das nossas almas.
Através disto fomos por ELE agraciados com salvação eterna por meio da fé na SUA bendita pessoa, unicamente.

Querer ser salvo por méritos próprios em detrimento de reconhecer que você é um miserável ser humano cuja essência da sua natureza tende sempre para o mal e que necessita estar sobre a égide da graça de DEUS a cada instante ínfimo da sua vida é tentar de alguma forma ser co-participante na redenção plena da sua alma.

Com isso tentar ser agradável diante do seu Redentor com as ferramentas das obras que lhe estão ao seu alcance (alcance limitado, diga-se de passagem) para somente depois ser aceito por ELE como digno e merecedor de possuir a vida eterna é ter muita confiança em si mesmo, querer "rachar" a conta com o Senhor.

Isso não é gratidão, é compensação.

"No campo do Direito das obrigações, a compensação é uma forma de se extinguir uma obrigação em que os sujeitos da relação obrigacional são, ao mesmo tempo, credores e devedores.
O termo compensar é tomado no sentido de equilibrar, restabelecendo o equilíbrio da obrigação pelo encontro de débitos entre as partes, até compensarem-se.
O principal efeito da compensação é a extinção da obrigação, como no pagamento, ficando os credores reciprocamente satisfeitos após o acerto de débitos. No caso de várias dívidas compensáveis entre os dois sujeitos, observam-se as regras da imputação de pagamento."
Fonte: Wikipédia

É aquele velho jargão: "DEUS fez a parte dele para nos salvar e agora devemos fazer a nossa".

Um grande equívoco pensar desta maneira!

A parte que o Senhor fez para nos salvar foi COMPLETA a tal ponto de não precisarmos fazer ABSOLUTAMENTE mais NADA!
Isso mesmo que você leu, NADA!

Você se sente ofendido com isso?

Deve estar pensando: "Já que é assim qual o sentido de ser fiel a DEUS, andar em temor e santidade, desviar do pecado dentre outras coisas concernentes à vida cristã? Já que estou salvo e nada do que eu fazer ou deixar de fazer irá contribuir para a redenção plena do meu ser eu vou jogar tudo pro alto então!"

Esse tipo de pensamento só revela o mau caráter existente no teu ser e o fato de você ainda não ter conhecido o que realmente representa a graça de DEUS na vida do homem pecador.
Já adianto o que você deve estar pensando: "Mas Jesus não deixou claro que a porta que conduz a salvação é estreita e apertada e o caminho que conduz a perdição é espaçoso e são muitos os que entram por ela?

Realmente, o Senhor Jesus disse que a porta e o caminho da salvação é estreito enquanto que o caminho ou a porta que conduz a perdição é espaçoso (Mt 7: 13-14).

No entanto você esta na contramão do que verdadeiramente Jesus ensinou nesta passagem, uma vez que a porta ou o caminho da salvação é estreito dentro do ponto de vista de que na prática são poucas as pessoas que renunciam ao ego se reconhecendo como TOTALMENTE dependente da misericórdia de DEUS em suas vidas em nos garantir estado de graça e completa redenção sem precisarmos efetuar compensações de caráter meritóriamente humano por isso. A porta e o caminho estreito nesse caso é a própria pessoa do Senhor Jesus Cristo e não os atalhos das "obras" que você pensa serem indispensáveis trilhar para ser aceito por DEUS como digno e merecedor da sua redenção (Jo 10: 9 e 14:6).

Não é nada fácil para o homem, munido de um coração egocêntrico, ter que reconhecer que somente e tão somente por uma segunda pessoa que não seja o "eu próprio" ele poderá alcançar a redenção completa do seu ser. Admitir que nada do que ele fazer ou deixar de fazer para ser merecedor da sua salvação é passar na porta estreita chamado Jesus Cristo.
O quão dificil e penoso é para o ser humano levantar suas mãos reconhecendo sua miséria e depravação total diante do seu Criador. É justamente isso que é passar na porta estreita e desvencilhar do seu egoísmo em assumir sua natureza pecaminosa na aceitação da ajuda de uma segunda pessoa em sua vida, no caso Jesus Cristo.

É esse o verdadeiro significado da "porta estreita" e não o que você aprendeu daqueles que ensinam que a salvação e a redenção plena do teu ser esta baseada naquilo que você é capaz de fazer para ser aceito diante de DEUS e assim compensar sua dívida já paga pelo Senhor JESUS, na moda de querer "rachar a conta" com ELE.

Aceite esta graça, passe por esta porta estreita, desvencilhe do seu orgulho e reconheça que em cada segundo da sua vida você é TOTALMENTE dependente da misericórdia de DEUS que é o único que pode garantir a salvação eterna da sua alma e que sem ELE você estará perdido e certamente não conseguirá alcançar o objetivo final, a tão esperada coroa da vida com glória nos céus.


Guarde essa carteira cheia de dinheiro pois a salvação da nossa alma foi COMPLETA sendo executada pelo Autor e Consumador da nossa redenção, a saber, JESUS CRISTO.

A dívida foi quitada cabendo a você ser grato a DEUS por esta linda obra que ele iniciou em nossas vidas e certamente irá concluir  na plenitude dos séculos, pois "fiel é o Senhor, que nos confortará e guardará do maligno" (II Ts 3:3), devemos saber "em quem temos crido, e estarmos certos de que ELE é poderoso para guardar o nosso depósito, até àquele dia" (II Tm 1:12).

Nenhum comentário:

Postar um comentário