Google+ Followers

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Sobre a Lei e sua validade atualmente



Quando lemos artigos sobre a validade da Lei de Moisés para aqueles que seguem a Cristo, geralmente não há consenso.Alguns dizem que a Lei caducou, outros dizem que há aspectos que podem ser observáveis ainda. Enfim, as opiniões divergem.

Eu gostaria de deixar algumas linhas sobre o que eu creio a respeito da Lei. (Repito: "Eu". Portanto você pode discordar da minha opinião e até peço pra deixar tua resposta nos comentários)

A Lei é boa. Sim, pois ela foi dada por Deus aos homens. Compreendo o cumprimento da Lei como necessário para que o homem voltasse à condição de Adão antes da queda.
Obviamente ninguém conseguiu cumprir, portanto ser humano nenhum foi justo perante a Lei e conseguiu por méritos próprios ser a imagem e semelhança de Deus tal como Deus havia feito Adão.

Mas houve um que conseguiu: Jesus. Ele foi justo cumprindo a Lei (Mt 5:17)

Só que em Jesus a Lei foi aperfeiçoada. De Mateus 5:20 até Mateus 7:27, Jesus anuncia novamente a Lei de Deus, mas de maneira aperfeiçoada, produzida na consciência humana.

“Ouviste o que foi dito (…), eu porém vos digo…”

Bem, se a Lei já era impossível de ser cumprida, com este aperfeiçoamento tocando a consciência humana anunciado por Jesus, ficou impossível elevado à enésima potência. (risos)
Só que se havia as condições de punição à rebeldia da Lei, através do sacrifício de Cristo na Cruz, nós fomos perdoados!
Logo não há mais condenação! Estamos livres!

Daí a pergunta: Continuaremos a seguir os mandamentos da Lei?

Bem, como já expus acima, a Lei de Moisés foi aperfeiçoada por Cristo no Sermão da Montanha, relatado em Mateus 5:20 à 7:27. 
Não faz sentido seguir a Lei de Moisés se hoje temos a Lei aperfeiçoada por Cristo.

Só que, toda vez que seguimos regras, logo pensamos no dueto Recompensa & Punição.
Mas o que Cristo nos ensina, NÃO nos oferece Recompensa e Punição no que diz respeito a salvação da alma. 
Não somos salvos por cumprir o que Cristo nos ensinou e nem seremos condenados por não cumprir. Fomos salvos pela Graça de Deus apenas.

Para a maioria das pessoas isto faz um nó na cabeça. “Para que então Jesus nos ensinou?”
Ora, para andarmos como Deus quer que o homem andasse quando criou Adão no Éden! Reconciliados com Deus e com a criação Dele!

Mas tudo isso só é válido quando cumprido em amor. Se houver outro sentimento ao observar os ensinamentos de Cristo, estaremos cumprindo de maneira errada e para nada adiantará.

Assim se eu não cobiço eu apenas estou reconciliado com Deus e Sua criação, satisfeito com o que tenho.
Se eu não odeio, apenas estou reconciliado com Deus e Sua criação, pois Ele nos fez todos irmãos, e amou a todos como Pai.
Se eu ajudo alguém em necessidade, apenas estou reconciliado com Deus e Sua criação, compartilhando o que tenho com alguém que está faltando.
Se cuido de um animal doente, planto uma árvore, poluo menos, estou reconciliado com Deus e com Sua criação, fazendo dessa terra um lugar mais próximo daquilo que o plano de Deus existia para o Éden.

Repare que "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo" é o resumo de tudo! (Mc 12:29-33)
Repare também que se assim fizermos, estamos retornando a imagem e a semelhança de Deus, tal quanto o Altíssimo planejou para o homem lá no Gênesis!
Claro que continuaremos a pecar, pois somos caídos. Porém há uma notícia excelente: Nossos pecados foram perdoados por Cristo na Cruz!

Portanto termino este post convidando a todos a se reconciliarem com Deus e com Sua criação, vivendo em amor o que Cristo nos ensinou. Uma Lei santa, cumprida em Amor.

Sim, pois se não há condenação, só nos resta servir por Amor!

Estejamos todos em Cristo!

Amém!

Um comentário:

  1. MAIS UM OTIMO ARTIGO!
    Muito esclarecedor!
    Deus os abençoe por isto!

    ResponderExcluir